Interpretando os indicadores: relação fungos/bactérias

Bactérias, fungos e outros microrganismos são reconhecidos como importantes atores na degradação da matéria orgânica, no bom funcionamento dos ciclos biogeoquímicos e até na nutrição direta e proteção das plantas.
Existem três “categorias” principais de indicadores para estudar e compreender o sistema solo-planta-microrganismo:
• Biomassa microbiana: análises quantitativas do número total de microrganismos contidos em uma amostra (frequentemente expresso em microgramas de microrganismos / gramas de solo).
• Atividade microbiana: análise quantitativa da atividade total (medição da respiração) e análise qualitativa de uma atividade específica (estudos enzimáticos).
• Diversidade e estrutura da comunidade: análises qualitativas da composição microbiana do solo com diferentes níveis de precisão. A relação fungo / bactéria dá uma indicação geral da distribuição das comunidades bacterianas e fúngicas, enquanto um estudo genético dos solos determinará a abundância relativa de cada espécie presente, bem como seu potencial genético para desempenhar certas funções.
É sobretudo importante para o agricultor, tornar a interpretação das análises o mais operacional possível para que os indicadores microbianos se tornem ferramentas de tomada de decisão agrícola.

Com um teor de matéria orgânica baixo, com uma relação C/N baixa, há uma dominância da atividade bacteriana. Pelo contrário com o teor de matéria orgânica elevado, biomassa alta, a relação C/N é elevada e há uma maior dominância de fungos.  Por outro lado a relação bactérias / fungos bactérias poderá ser um indicador útil para a gestão de infestantes do solo

Leia o artigo ‘ANALYSES MICROBIOLOGIQUES DE SOL Interpréter les indicateurs : le cas du ratio champignons/bactéries‘ do Centro de Desenvolvimento de Agroecologia de França (CDA) publicado na TERRE-net.

 

Última atualização porem ProBioMadeira em 11 de Outubro, 2021
344
Gostou do artigo?0000